Ainda estão usando UML?

[Esse texto ainda está em formação, por isso serão encontradas partes incompletas]

Nesse artigo escrevo sobre um questionamento comum me fazem quando ensino UML que é sobre a efetividade na utilização da UML nas empresas. Alunos que fazem estágio gostam de ver que existe como organizar a bagunça que são os projetos nas empresas que participam, mas questionam sobre o uso da UML, uma vez que ninguém mencionou sua utilização nessas empresas.

Eu normalmente respondo que poucas empresas usam (poucas empresas se preocupam em ser realmente organizadas) e muitas das que usam não utilizam a UML na profundidade que ela permite, preferindo ter nos projetos apenas alguns poucos diagramas. Um dos motivos disso é que projetos pequenos praticamente não se beneficiam da UML, sendo seu potencial alcançado com projetos de grande complexidade. Como essa era uma percepção da época que fiz engenharia de software na graduação (em 2002), resolvi dar uma atualizada e procurar sobre o atual uso da UML. Essas atualizações estarei mantendo aqui.

Para começar recomendo a leitura de Alguns dados sobre o uso de UML e UML: alguns dados recentes, que é um levantamento um pouco antigo (de 2007), mas que fez algo similar ao que estou fazendo agora.

No questionamento no Reddit, Are UML diagrams widely used in the industry? observei na discussão que…..

A partir das respostas (acessando links e sublinks) do questionamento em Has UML usage decline in Industry?, …..

No artigo An industrial case study on the use of UML in software maintenance and its perceived benefits and hurdles, ….

Uma pesquisa regionalizada no Brasil é encontrada no artigo On the UML use in the Brazilian industry:A state of the practice survey. No trabalho foi constatado que boa parte dos profissionais, das empresas de tecnologia da informação pesquisadas, sabem sobre a UML, mas apenas 28% utilizam a UML em seu trabalho.

Para encerrar sobre artigos com pesquisas de mercado, recomendo também o artigo UML in Practice. Embora seja um pouco velho (2013), ele identificou 5 padrões de uso da UML por 50 engenheiros de software.

Verifiquei em diversas discussões sobre o tema que muitos indicam que preferem os métodos ágeis ao invés de usar a UML, como se a UML fosse antagonista dos métodos ágeis. A visão de projetos associados a utilização da UML envolve projetar o software inteiro, fazer a modelagem e depois fazer a implementação/codificação e isso realmente não é adequado em projetos sem certo grau de complexidade. Mesmo assim, nada impede utilizar a UML com métodos ágeis, uma vez que a UML não é um padrão de projeto e sim uma linguagem de especificação do funcionamento. Nesse sentido, diagramas da UML podem ser utilizados para explicar apenas as partes mais complexas do sistema.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.